FUMAS | https://fumas.jundiai.sp.gov.br

Novos QR Codes ampliam projeto “Sepulturas que contam histórias”

Publicada em 17/12/2020 às 12:24

Ao andar pelas ruas e quadras do Cemitério Nossa Senhora do Desterro, não se espante ao se deparar com uma pequena placa de aço inox com um código de QR Code colada em uma sepultura. O motivo é bem simples: ela foi colocada no jazigo para contar um pouco sobre a vida da pessoa ali sepultada.

Endereço de personalidades que fizeram parte da história de Jundiaí, o Cemitério Nossa Senhora do Desterro resgata através do projeto “Sepulturas que contam histórias”, um pouco da memória de alguns personagens que contribuíram, cada um em seu segmento, para que Jundiaí se tornasse o município grandioso que hoje conhecemos.

“Durante os meses em que o Desterro permaneceu fechado por conta da pandemia, seguimos reunindo novos históricos de personalidades e produzindo novas placas para eternizar a memória de personagens conhecidos de nossa cidade”, destacou Solange Marques, superintendente da Fundação Municipal de Ação Social (FUMAS), órgão responsável pela administração do Serviço Funerário Municipal.

Desde quando foi lançado em 2018 até o momento, o projeto conseguiu reunir cerca de 120 resenhas de personalidades. “O Desterro é um cemitério de 150 anos de existência, com cerca de 11 mil sepulturas que abrigam mais de 100 mil restos mortais. Esta pequena parcela de homenageados representa um pouco de todas as histórias que estão ali sepultadas, uma forma de preservar a relevância que todos tiveram para a história do município”, complementou a superintendente.

Como fazer a pesquisa

Ao encontrar um túmulo com uma das plaquinhas, aponte seu celular com a câmera ligada para que faça a leitura do código (caso seu aparelho seja um modelo mais antigo, baixe um aplicativo gratuito de leitura de QR Code). Você será direcionado imediatamente à história da personalidade, transcrita no site da FUMAS.

Por não se tratar de uma pesquisa com finalidade histórica, os textos descritivos são frutos de compilações de informações publicadas pela imprensa local e em várias fontes de conhecimento público, divididos em quatro categorias diferentes:

Personagens Históricos: personalidades que figuraram na sociedade e política local do final do século 19 e início do século 20, como o Barão de Jundiahy, a Baronesa do Japy e o Conde do Parnahyba, entre outros.

Personagens Urbanos: como o engenheiro Leonardo Cavalcanti, que nos anos 20 morreu eletrocutado ao fazer uma inspeção pela linha férrea da Companhia Paulista (sua sepultura é uma das mais conhecidas por causa da escultura de uma jovem chorando sobre a urna funerária), o jogador de futebol Romeu Peliciari (que integrou a Seleção Brasileira da Copa de 1938 e foi responsável pelo gol que garantiu ao Brasil disputar o jogo final naquele ano) e o empresário Francisco de Assis Cechelli Oliva, fundador de algumas empresas tradicionais da cidade, como a Astra S.A e a incorporadora FA Oliva, e a atriz Eloísa Mafalda, que nos anos 70 e 80 participou da famosa série de TV “A Grande Família” e da novela “Roque Santeiro”.

Prefeitos de Jundiaí: figuras como Manoel Annibal Marcondes (prefeito entre 1938-1943, responsável pela ampliação do Desterro, assassinado antes do término do seu mandato), outros mais contemporâneos como Pedro Fávaro (prefeito entre 1964-1969 e 1977-1983), e até alguns intendentes (o cargo equivalente no final do Século 19), como e Capitão Carlos Del Porto (1898-1899).

Professores Inesquecíveis: muitos educadores tiveram seus históricos contados no projeto, como Haydée Dumangin Mojola (autora do hino “Ó, Terra Querida, Jundiaí”) e Glória da Silva Rocha Genovese, que além de batizar uma escola no bairro da Vila Cristo, também empresta seu nome à famosa sala de espetáculo jundiaiense, atualmente fechada para reforma.

Além de fazer a pesquisa diretamente pela leitura da placa, também é possível conferir todos os históricos diretamente no site da FUMAS – www.fumas.jundiai.sp.gov.br, na aba “Sepulturas que contam histórias”. “E essas histórias podem ser complementadas com novos detalhes que surgirem a respeito de cada personagem, assim como novos nomes podem entrar também para a nossa galeria tão logo tenhamos novas resenhas”, acrescentou Solange.

Assessoria de Imprensa

Fotos: Divulgação


Link original: https://fumas.jundiai.sp.gov.br/2020/12/novos-qr-codes-no-desterro-ampliam-projeto-sepulturas-que-contam-historias/